Seguidores

segunda-feira, 13 de maio de 2013


Rastros de um passado...!!!
 
 Poeta Cigano

Embarcação à deriva sou que não aporta,
Entre vagas do mar, perdida em desatino,
Sem bússola ou rumo isso pouco importa,
Errante marujo sou, sem morada e destino!

Hoje navegando sob ventos e tempestades,
E, com as brumas, névoas, farol não vejo,
Mas não sei porque, ainda isso me invade,
Se, no fundo já nada busco e nada almejo!

As surradas velas baixei, das lembranças,
E no convés não me deito, fugi do relento,
As estrelas sigo, não atenho a esperanças,
Seguir em frente, a esmo, é o meu intento!

E assim, pelo mar da vida vou navegando,
Em futuro não pensando, nesse momento,
Assim meu dantes passado vou enterrando,
E bem profundo, minha dor e, sofrimento!

“Poesias do Poeta Cigano”


(Cantinho do Poeta Cigano)

25 comentários:

Rosa Branca disse...

um caminhar sem rumo, o pior que tem dia que a gente tá assim, deixando a maré levar por estar cansado de tanto remar e não sair do lugar...
Um abraço carinhoso

Paty Alves
Ágape Amor Verdadeiro
Patyiva
Vou Conseguir

ReltiH disse...

CUÁNTAS SOLEDADES Y NOSTALGIAS LLEVAS EN TU BARCA. MUY MELANCÓLICO TU POEMA.
UN ABRAZO

Sabrina Couto disse...

adorei seu blog,estou seguindo...siga o meu tbm....
http://blogsabrinasecret.blogspot.com.br/

Profª Lourdes disse...

Olá Carlos, boa noite, vim retribuir sua visita ao meu blog, de forma alguma foi invasão, é um prazer tê-lo como seguidor, volte sempre aquele cantinho é de todos.
já estou seguindo o seu, parabéns pelas poesias, sou aprendiz de poetisa e tenho uma poesia que intitulei A DERIVA NO MAR DA VIDA
Esta sua é linda. Abraçoss

Donetzka Cercck Lavrak Alvarez disse...

IMPORTANTE LER MEU ÚLTIMO POST COM TODA A ATENÇÃO!


BEIJOS


DONETZKA

Profª Lourdes disse...

Obrigada Carlos, que bom que gostou das minhas poesias, sou mesmo aprendiz. Abraçoss

Mgtcs disse...

Navegar é preciso meu caro, belo poema! Não enterre, deixe flutuar até que a agúa desse seu navegar, leve e desfaça todas as mágoas e todos os vãos sofrimentos!
Abs
Monica

Sylvi Sanz disse...

Muy buena publicación, congratulaciones por tu Blog, apoya también mi blog, comenta, suscríbete y sígueme, yo también hare lo mismo con tu blog.
http://diarioelpelicano.blogspot.com/

Tania Mara disse...

Olá,não vim fazer uma visita apenas.A semana está começando e vim reabastecer minha alma da paz e harmonia que seu blog transmite.
Deixo muito carinho e o desejo de que você tenha uma semana inspirada e abençoada por Deus.
Abraços.
Tania Mara
www.fuxikitosecia.com.br

IldaCarol disse...

Amigo Carlos, em apreciação ao seu poema, deixo este de uma portuguesa
muito homenageada por nós.
Eu queria ser o Mar de altivo porte
Que ri e canta, a vastidão imensa!
Eu queria ser a Pedra que não pensa,
A pedra do caminho, rude e forte!

Eu queria ser o Sol, a luz imensa,
O bem do que é humilde e não tem sorte!
Eu queria ser a árvore tosca e densa
Que ri do mundo vão e até a morte!

Mas o Mar também chora de tristeza ...
As árvores também, como quem reza,
Abrem, aos Céus, os braços, como um crente!

E o Sol altivo e forte, ao fim de um dia,
Tem lágrimas de sangue na agonia!
E as Pedras ... essas ... pisa-as toda a gente! ...

Florbela Espanca, in "Livro de Mágoas"
Amigo querido, fica também o meu abraço. Seja feliz. Admiro seus poemas

Existe Sempre Um Lugar disse...

Durante a nossa vida estamos sempre a navegar e a flutuar, por vezes com vendaval outras vezes com calmaria.
Adorei o poema.
ag

Célia sousa disse...


E assim por mar dentro, vai navegando sua poesia, para nos deleitar os nossos olhos ao lelas!

Parabéns ao Poeta Cigano!!!

Saudações amigas; Célia sousa.

sandra mayworm disse...

Lindo poema e seu blogue muito emocionante com as tão reflexivas canções. Abraço.

Camila Monteiro disse...

Passei pra te desejar uma excelente noite e ler teu poema! É sempre tão lindo!

www.culturaviciante.blogspot.com.br

Nayane Kastter disse...

Bem que queria enterrar também minhas lembranças passadas!!

Ainda não descobri como...

Abraço!

Lindo texto!

La Gata Coqueta disse...



La vida no es solo respirar y alimentarse es algo más, como compartir sentimientos que genera la amistad como lo estamos haciendo en este momento.
En el que yo te felicito por la ternura que hay en cada una de las palabras expuestas en tus textos, sean poéticos, de vivencias o cualquier otro contenido con tan excelsa exquisitez, para deleite del pensamiento.

Feliz y agradable fin de semana, para ti y familia!!

Un abrazo
y un te aprecio
más allá del tiempo y la distancia.

Atte.
María Del Carmen


sol Tamalyn disse...

Que poema triste, assim me vejo caminhar sem rumo.um abraço se tiver um tempinho passa para visita http://videosdasol.blogspot.com.br/

VILMA PIVA disse...

A vida segue, ainda que não seja ao nosso gosto e sonho...Parabéns por tua bela poesia!!!
Beijos, Vilma

Rita disse...

Que encanto de poema meu poeta cigano, e foi nesse rastro do passado que vim deixar um abraço de bom final de semana
Bjuss
Rita!!!!

Severa Cabral(escritora) disse...

Belo dia de domingo amigo poeta !
Seus poemas tem muito de imperativo do qual é sempre uma obra prima ao escolher para postar...
Deixo aqui o link de uma história fenomenal do qual vale muito a pena conferir para termos consciência do valor da vida diante da morte.É uma história não conhecida por vc ,mas vale muito a pena seu depoimento como comentário...
bjs de dia de domingo !
http://lucinhasdreamgarden.blogspot.com.br/

Magia da Inês disse...

Linda poesia. Mas somos nós que temos traçar nossos caminhos...
¸.•°✿✿⊱彡
Boa semana!
¸.•°✿✿⊱彡Beijinhos¸╭⊰✿¸.

Evanir disse...

Mesmo Diminuindo Meus Paços
Mesmo Demorando Minha
Chegada Do Outro
Lado Da Ponte.
Não cortarei pedaços
Para Diminuir
O Peso
Que Eu Carrego.
Mesmo Se A Dor Apertar.
Na Minha Fé Deposito
Minhas Esperanças
Em Deus..
Deus abençoe sua semana caminhas de flores e muito amor
Beijos carinhos sempre.
Evanir....

ॐ Shirley ॐ disse...

Às vezes, precisamos esquecer o que passou e seguir em frente, esquecendo a dor...Carlos, um abraço!

Lívia disse...

Oi Tio Carlinho, seus poemas sao muito bonitos!!! Continue!!! :)
Vamos ver se agora aparece aí a visita da Finlândia

beijos!!!

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Já dizia o poeta luso "Navegar, é preciso"...

Lindo, o seu navegar na poesia!

Beijos, poeta!