Seguidores

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

"O Momento".


Poeta Cigano.


Quando cai miúda a gota do orvalho,
Beijando as folhas e ramos de um velho carvalho,
Marca ali seu breve momento!
É um momento único... Um belo presente,
Como um açoite inesperado do vento,
Uma dádiva que surge de repente,
Como um garimpeiro surpreendido pelo ouro do seco cascalho,
É um momento desse tempo!
É o momento!
O momento é como o intrépido raio que sem avisar surge,
Que supera a tudo é um desafio,
É uma lágrima a escorrer numa face,
É um sorriso inocente de criança,
É uma canoa furada no rio,
É no mundo um tempo de esperança,
É na miséria o pão de cada dia,
É numa roseira a flor e seu espinho,
É o momento!
O momento é o presente, é o agora,
É o tempo em que o fato ocorre,
É o belo, o feio que aparece,
É o ancião que adormece,
É um pedaço da vida,
É o passado que não conta, que se esquece,
É o futuro que não existe, se desconhece,
É esse tempo presente onde tudo acontece,
É o momento!

2 comentários:

lilu disse...

Carlos: Este poema está divino! Detalhes, deixei-os no RL, ok? Parabéns! bjs, abçs líricos! Boa madrugada!

Nelma disse...

OI CARLOS, ADOREI SEUS POEMAS. VOCÊ É EXTREMAMENTE SENSIVEL.PARABÉNS.VOCÊ É NOTA 1000.MUITO SUCESSO PRA VOCÊ.BEIJOS.