Seguidores

segunda-feira, 17 de maio de 2010

"Resgate de um Amor !!!"


Poeta Cigano

Impaciente, busco meu amor,
Apago as lamúrias, o passado,
Cicatrizei feridas, hoje sem dor,
Mais maduro e apaixonado!

Quero rever, seu sorriso aberto,
Lindo sorriso, de felicidade,
E eu, ali, juntinho, tão perto,
Amando-a, com intensidade!

Chega de amar e sofrer calado,
Hoje, não vivo mais saudades,
Já enterrei nosso passado!

Ao mundo, quero poder gritar,
O nome, da minha amada,
Quando ela, eu reencontrar!!!!!!!!!!!!!!!

12 comentários:

Eu Meus Reflexos e Afins disse...

Ei!
Ah o amor...
sempre o amor.
Não consigo achar que deva
ser tão cercado de sofrimento
e duvidas.
Mas de saudades sim, sempre.
Porque como diz Clarice Lispector
"Saudade é fome da presença".
Adorei a intensidade de seus versos.
Bjins entre sonhos e del[irios

AFRICA EM POESIA disse...

LINDA POESIA...
Um beijo

CORAÇÃO VERDE


Peguei no meu coração
E tentei que se fechasse...
Peguei numa chave brilhante...
E tentei que ele não sofresse...


Mas o meu coração é mole...
O meu coração é Verde
E está cheio de Esperança...
E também de boa fé...


E acredita... que aqui...
Não precisa de chave
E vai continuar a ser Verde...
Porque o verde da esperança...
Mistura-se com o
Vermelho do sangue

LILI LARANJO

Joana Neves disse...

Olá Carlos!:) Obrigada pela simpática visita:) Gostei muito de conhecer este seu cantinho poético!! Vou vir cá mais vezes, de certeza:) Ofereço meu award e link com todo gosto:) Ficava feliz se aceitasse:) Fico à espera da sua visita mais vezes:)
bjos, Joana Neves
http://joana-neves.blogspot.com

εїз ViViAn ★ Sbrussi /(",)\ disse...

oieee!

vim ver as novis!


FRAQUEZAS HUMANAS

ﻼﻍﭿﭿﻼﻍ«
 Tєηнα µмa

    »ﻼﻍﭿﭿﻼﻍ«
     ξx¢εlεηtε

      »ﻼﻍﭿﭿﻼﻍ«
          semaninha!

            »ﻼﻍﭿﭿﻼﻍ«


"DEFICIENTE"

é aquele que não consegue modificar sua vida,
aceitando as imposições de outras pessoas
ou da sociedade em que vive,
sem ter consciência de que é dono do seu destino.

"LOUCO"

é quem não procura ser feliz com o que possui.

"CEGO"

é aquele que não vê seu próximo morrer de frio,
de fome, de miséria.
E só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores.

"SURDO"

é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo,
ou o apelo de um irmão.
Pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir
seus tostões no fim do mês.

"MUDO”

é aquele que não consegue falar o que sente
e se esconde por trás da máscara da hipocrisia.

"PARALÍTICO"

é quem não consegue andar na direção
daqueles que precisam de sua ajuda.

"DIABÉTICO"

é quem não consegue ser doce.

"ANÃO"

é quem não sabe deixar o amor crescer.

E, finalmente,
a pior das deficiências
é ser miserável, pois

"MISERÁVEIS"

são todos que não conseguem falar com Deus.

(autor desconhecido)

            »ﻼﻍﭿﭿﻼﻍ«
              вєιjσкαѕ

                »ﻼﻍﭿﭿﻼﻍ«
                    ησ ♥

                   »ﻼﻍﭿﭿﻼﻍ«

Livinha disse...

Carlos meu amigo querido
Não tem como dizer não. O amor que vence tudo, fragiliza um coração.
É melhor se entregar, pois não?

Parabéns!
Lindo texto

Bjs
Livinha

AMOR E POESIA disse...

Meu amigo poeta!
Sempre que venho aqui neste seu cantinho poético fico encantada com seus lindos textos...Quanta intensidade de se expressar em cada versar!!! Parabéns!!!
Bjosss

M@ria disse...

O que dá valor à minha poesia
Não é a página que ela enfeita,
Mas é a paz que propicia
Quando enche de alegria
O peito de quem dela aproveita.

Eduardo De Paula Barreto


Feliz Noite...Beijos na alma!!

Cleide Apaixonada pela vida. disse...

lINDA,SENSÍVEL MAS MUITO SOFRIDA!!!!!1

Tétis disse...

Olá Poeta

Mais um lindo soneto que partilhas connosco.

É sempre um prazer passar vir ao teu blog e disfrutar destes belos momentos de poesia.

Beijinhos desde um Farol algures na Europa...

Iriarte disse...

http://lh5.ggpht.com/_Zu_vEMfolDw/R628IYQ-WkI/AAAAAAAAAGQ/a08qTX6miEE/s400/162.jpg

A solidão não me assusta.
O meu lugar é minha companhia.
Um romance antigo,uma releitura da juventude,
o amadurecimento dos personagens:
tudo é matéria que ajuda a preencher as minha horas.
Os grifos das leituras passadas,
demonstram o quanto a emoção mudou de foco.
Os grifos da primeira leitura,
dos tempos quando o corpo adolescia já
não despertam mais atenção.
Não há surpresa naquelas frases.
A velha de hoje não quer mais se ocupar de emoções pueris.
Os grifus de agora são mais raros.
A qualidade é menor.
Perda de sensibilidade?
Não.
Apenas um jeito mais calmo,
de passear pelas frases.
Quando a maturidade chega,
com ela vem a dificuldade nas surpresas.
( Fábio de melo) Texto do livro Mulheres de Aço e de Flores

Bom Dia! aos amigos.
Beijos com carinho,
Iriarte

O BLOG ESTÁ LINDO POETA!!! ADOREI CADA DETALHE, DE MUITO BOM GOSTO!!! FICO MUITO FELIZ!!! E, TE DESEJO MUITO SUCESSO SEMPRE... MEU QUERIDO. GRANDE BEIJO, IRIARTE SARTORETTO

Iara Franco disse...

Muito lindo o teu blog, assim como maravilhosos, teus poemas... realmente de uma beleza sem par...Beijo grande!!!

Iara Franco disse...

Lindo o teu blog!!! Maravilhosas tuas poesias... sem dúvida alguma!!! Sucesso sempre amigo!!!
Beijo grande!!!