Seguidores

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

"Um grito de Liberdade".


Poeta Cigano.

Lágrimas felizes que brotam,
Em faces perdidas no tempo,
Grilhões, ora frágeis, que desatam,
Vidas que renascem nesse momento!

Asas que revoam libertas,
Braços que abarcam a esperança,
Passos que redescobrem caminhos,
Almas que ainda vagueiam incertas!

É o extravasar de uma raça ferida,
Brados de escravos libertos,
Que resgatam seus orgulhos, suas vidas!

Em seus peitos ecoa esse clamor,
São mordaças que enfim se desprendem,
Dessa gente negra sofrida de dor!!!!!

Obs: Soneto homenageando nosso poeta dos
Escravos: CASTRO ALVES.

7 comentários:

luz disse...

Poeta Cigano de tamanha sensibilidade!!

Escolhi esse poema pois representa muito bem o que ainda hoje é ser "Preto" numa terra de infinitas cores...

Que o Anjo continue lhe inspirando e que suas poesias ganhem asas por esse mundo afora!! bjs de muita Luz pra vc!!

Genaura Tormin disse...

Que poeta, meu Deus!
Que sensibilidade!
Lindo é pouco!
Nos versos há um mágico poder de transportar o leitor à realidade fática.
Parabéns, menino.
A trilha sonora do blog também é belíssima!
Gostaria de saber o endereço de tão bela melodia, que me volta a um passado tão distante.
Beijo grandão da
Genaura Tormin

MARIA L. BÓZOLI disse...

Com carinho te ofereço um selinho amigoooooooooo...Venha buscá-lo.

"Seu blog é um luxo"

Beijos sempreeeeee

Maria L. Bózoli disse...

Enfeite-se com margaridas e ternuras
E escove a alma com flores
Com leves fricções de esperança
De alma escovada e coração acelerado
Saia do quintal de si mesmo
E descubra o próprio jardim...


Carlos Drummond de Andrade


Beijos e BOM FDS! M@ria

Rose Felliciano disse...

Mostrar a realidade sem perder a beleza das palavras é um dom raríssimo e de tamanha magnitude que escolheram para isto o nome de Poeta.
E é justamente o que vejo por aqui...
Parabéns, parabéns, parabéns!!!

REGGINA MOON disse...

Carlos,

Belíssimo soneto...sempre muito bom vir aqui te visitar e ler seus poemas.

Seu Blog está um encanto!

Grande beijo e grata por suas visitas!

Reggina Moon

REGGINA MOON disse...

Carlos,

Belíssimo soneto...sempre muito bom vir aqui te visitar e ler seus poemas.

Seu Blog está um encanto!

Grande beijo e grata por suas visitas!

Reggina Moon