Seguidores

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

"Paquetá, minha eterna poesia"


Poeta Cigano

Em meus sonhos pude te ver,
Desfilando altiva neste meu sonhar,
Com tua beleza ímpar, a me envolver,
Fazendo meu coração se assanhar!

Ao vê-la, maravilhosa, pude perceber,
Eras muito mais do que meu sonhar,
Uma pedra preciosa rara a lapidar,
Que a ninguém podia pertencer!

Teus encantos inspiraram meu poetar,
Descortinando meu mundo de fantasia,
Fazendo meu coração de amor te abraçar!

Afinal, não é mais sonho, tu és magia,
Oh, minha querida Paquetá,
Deixe-me cantá-la em poesia!!!!!!!!!

4 comentários:

Gat@ Apaixonad@ disse...

Não tenho palavras para descrever
tão linda inspiração,linda poesia...apenas te digo " Parabéns"

danmiana disse...

olha poeta quando visito esse Blogger, sinto muita saudades do Rio, lugar que morei e nunca irei esquecer, parabens ta tudo muito bonito, da sua amiga Vida

Ass: Helihene

luz disse...

Querido amigo! Estamos juntos nessa causa!! A união faz a força!! Belíssimo poema!!

Vania Staggemeier disse...

Boa noite amigo que lindo poema...
Expressão mágica de sua alma em letras cintilantes! bjsss vania